segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Que Me Tornei?

Simplesmente não sei o que faço de mim mesmo.
Eu ando sem sair do lugar, olho sem ver nada. Absolutamente nada.
Eu não sinto mais vontade de viver, não, não quero morrer. Apesar de ser um tanto contraditório, não estou cansado de viver.
Não tenho vontade de chorar.
Não sei o que aconteceu comigo.
Meu ar tá pesado, cada segundo que passa é mais difícil respirar.
Me pergunto a que ponto cheguei... Não encontro as respostas.
Queria ser igual aos outros caras de 21 anos.
Queria ser fútil, oco, irresponsável.
Queria sair e perder a capacidade de distinguir o limite entre o que é certo e o que é errado. Queria levar pra cama depois do primeiro beijo a primeira pessoa com quem eu ficasse na balada. Queria que no lugar do meu coração fosse uma bolsa plástica cheia de testosterona, por que já me cansei dessa vida de menino bonzinho que só se fode no amor. Cansei de medir minhas palavras e não falar palavrão.
Me olho no espelho e vejo e sei que não sou mais o mesmo.
Não sou aquele cara cheio de bom humor e vontade de amar.
Por que acreditar tanto nas pessoas e confiar tanto pra se decepcionar ao ponto de não confiar mais em ninguém? É horrível a sensação de que cheguei ao fim e não tenho um conto de fadas guardado no meu baú de boas recordações.

Nenhum comentário:

Estou ouvindo, pelo menos agora...

"Talvez assim mate a vontade que me trouxe até aqui; mas já que já estamos aqui, sente-se ao meu lado, não é um sacrifício tão grande, não para você, pelo menos. Venha, vamos sentar num meio-fio, não temos aonde ir agora. Acenda um cigarro, ofereça-me um trago, fale-me de sua vida. Como você está? Estou aqui para te escutar, como sempre estive, ou como sempre estive de corpo, mas juro que dessa vez meus pensamentos estão direcionados a ti, eu realmente estou escutando o que tens a me falar, se é que tens alguma coisa. Pode se abrir, me dizer todas aquelas coisas que você sabe que me machucam, não se preocupe com a minha reação, não se preocupe com os meus sentimentos, eu vou ficar em silêncio, só ouvindo, vou sorrir quando nossos olhares se encontrarem, e ainda vou dizer que vai ficar tudo bem, não tenha medo. Hoje coloquei minha máscara, só pra você!"