quinta-feira, 17 de março de 2011

Um Pouco De Ti

Por vezes me pego pensando em ti.
É incrível, mas em todo em esse tempo em que você está ausente, ainda sinto tua falta.
Você era a pessoa mais extraordinária que eu conheci.
De longe, eu queria ser um pouco de ti.
Tu nunca te preocupavas com o amanhã, vivia o hoje intensamente sem medo de meter os pés pelas mãos e cometer o maior erro da tua vida.
Tem a minha inteira admiração e devoção.
Nos momentos difíceis de minha vida, de certa forma, te trago pra perto de mim, pois sei que em ti eu podia confiar e ainda posso.
Sinto tua falta, tu eras meu ombro-amigo.
Quando a tristeza insistente adormece do meu lado é tem ti que concentro meu pensamento pra de alguma maneira, eu afastá-la de mim...
Pelos quase dez anos que não te vejo...
Pelos quase doze anos que eu vivi do teu lado...
Pelos momentos em que tu me despertaste a raiva...
Pelos momentos em que eu te despertei a fúria...
Pelos poucos momentos que tu deixavas descoberto teu coração de “menino mau” e mostrava que era um homem generoso...
Pelos instantes em que me protegeu de ciladas na rua...
Pelos eternos anos que te levarei comigo, dentro de mim, onde quer que eu vá...
Por este exato momento, em meu pensamento, dizendo que nada na vida é fácil e que nunca vai me deixar sozinho...
Por realmente nunca me deixar sozinho...
Se o tempo voltasse, eu diria pelo menos uma única vez que te amava todos os dias, mas o tempo não volta, o tempo não para.
Pelas horas em que brigamos, discutimos e trocamos farpas, que vagávamos como cão e gato e não com a alegria de sermos dois únicos irmãos...
Sinto tua falta e daria a vida pra te ter aqui de novo.
E onde quer que tu estejas, saiba que eu te amo e vou amar pra sempre a sensação de ter um irmão como tu fostes pra mim um dia.

Nenhum comentário:

Estou ouvindo, pelo menos agora...

"Talvez assim mate a vontade que me trouxe até aqui; mas já que já estamos aqui, sente-se ao meu lado, não é um sacrifício tão grande, não para você, pelo menos. Venha, vamos sentar num meio-fio, não temos aonde ir agora. Acenda um cigarro, ofereça-me um trago, fale-me de sua vida. Como você está? Estou aqui para te escutar, como sempre estive, ou como sempre estive de corpo, mas juro que dessa vez meus pensamentos estão direcionados a ti, eu realmente estou escutando o que tens a me falar, se é que tens alguma coisa. Pode se abrir, me dizer todas aquelas coisas que você sabe que me machucam, não se preocupe com a minha reação, não se preocupe com os meus sentimentos, eu vou ficar em silêncio, só ouvindo, vou sorrir quando nossos olhares se encontrarem, e ainda vou dizer que vai ficar tudo bem, não tenha medo. Hoje coloquei minha máscara, só pra você!"