quarta-feira, 23 de maio de 2012

Nada de Metades


Eu nunca gostei de meio caminho, meio tempo, meia palavra, meia atitude, meia verdade, até por que eu sou o que sou e sempre fui inteiro. Se me quer, lute. Se me adora, fique. Se ama, demonstre. Caso contrário, eu nem faço questão. Como eu disse, se for pra ser pelo meio, pra mim nem vale à pena.

Nenhum comentário:

Estou ouvindo, pelo menos agora...

"Talvez assim mate a vontade que me trouxe até aqui; mas já que já estamos aqui, sente-se ao meu lado, não é um sacrifício tão grande, não para você, pelo menos. Venha, vamos sentar num meio-fio, não temos aonde ir agora. Acenda um cigarro, ofereça-me um trago, fale-me de sua vida. Como você está? Estou aqui para te escutar, como sempre estive, ou como sempre estive de corpo, mas juro que dessa vez meus pensamentos estão direcionados a ti, eu realmente estou escutando o que tens a me falar, se é que tens alguma coisa. Pode se abrir, me dizer todas aquelas coisas que você sabe que me machucam, não se preocupe com a minha reação, não se preocupe com os meus sentimentos, eu vou ficar em silêncio, só ouvindo, vou sorrir quando nossos olhares se encontrarem, e ainda vou dizer que vai ficar tudo bem, não tenha medo. Hoje coloquei minha máscara, só pra você!"