quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

O Mesclar de Emoções

São sensações internas, extremas, que poderiam permanecer apenas no meu íntimo. Mas eu sou fraco demais para deixar ficar somente dentro de mim.
A alegria de ter você para mim me faz homem, protetor, sou guardião desse carinho, desse teu jeito, desse teu sorriso, dessa tua boca. Mas saber que agora não estamos juntos, no mesmo quarto, na mesma cama, no mesmo sofá, na mesma praça, vendo o mesmo programa de TV abraçado em sua sala, que não to desfalecendo em teus braços lutando contra o sono pra não perder sequer um segundo desses de quando estou contigo, que são maravilhosos, me deixa triste.
Como fazer pra não ficar dependente?
E será que eu mesmo não quero ser dependente?
Eu não sei de mais nada, só sei que eu não consigo mais ficar longe de ti.
Parece piegas e infantil. Mas eu não sou ridiculamente sentimental.
Eu tinha fechado a porta do meu coração, mas aí você estava ali do meu lado há quatro anos, e sabia de todas as entradas secretas, não fez esforço além de aguardar a oportunidade certa, veio sorrateiramente e pulou pela janela.
Tem morado no meu peito, tem passeado em meu Sistema Nervoso Central deixando-me totalmente fraco ante a ti.
Não consigo estar ao teu lado e resistir o teu corpo por mais de um segundo, não consigo parar de pensar como neste exato momento em que tento adivinhar o que você está fazendo, não consigo olhar no relógio sem pensar na hora que eu vou te ver de novo, na hora em que você vai sussurrar no meu ouvido que me adora.
As emoções se mesclam, se misturam, unindo-se numa tensão, numa ansiedade, um desejo que só vai morrer quando eu tiver você de novo entregue aos meus braços, desfrutando dos meus abraços e saciando a minhaa sede com os teus beijos.
Eu nunca senti isso antes, e se não for amor o que eu sinto por ti, é porque eu não sou capaz de amar.

Um comentário:

Maykon disse...

Eu também sinto o mesmo por você! *_* Te amo!

Estou ouvindo, pelo menos agora...

"Talvez assim mate a vontade que me trouxe até aqui; mas já que já estamos aqui, sente-se ao meu lado, não é um sacrifício tão grande, não para você, pelo menos. Venha, vamos sentar num meio-fio, não temos aonde ir agora. Acenda um cigarro, ofereça-me um trago, fale-me de sua vida. Como você está? Estou aqui para te escutar, como sempre estive, ou como sempre estive de corpo, mas juro que dessa vez meus pensamentos estão direcionados a ti, eu realmente estou escutando o que tens a me falar, se é que tens alguma coisa. Pode se abrir, me dizer todas aquelas coisas que você sabe que me machucam, não se preocupe com a minha reação, não se preocupe com os meus sentimentos, eu vou ficar em silêncio, só ouvindo, vou sorrir quando nossos olhares se encontrarem, e ainda vou dizer que vai ficar tudo bem, não tenha medo. Hoje coloquei minha máscara, só pra você!"