terça-feira, 23 de agosto de 2011

Quando

Quando nossos planetas se cruzaram daquela maneira tão instantânea, sem nada premeditado, programado, depois de tantos anos de amizade e finalmente pudemos unir as nossas vidas em uma só, redescobri a beleza de amar e ser amado por que já não me cabia mais acreditar no amor.
Ao teu lado pude sentir essa coisa forte que até me tira o sono. A saudade me maltrata. Quando estou contigo é tudo diferente, e é.
Quando a gente briga e tu mandas te soltar, te deixar sozinho, e eu te prendo nos meus braços colando teu corpo no meu até a raiva passar e a gente se amar...
E quando vai chegando a hora de nos despedir um do outro, eu sofro antecipadamente por que só de saber que um de nós precisa voltar pra casa, eu chego a ter calafrios...
Gosto de te carregar nos braços quando tu tens raiva, te jogar pra cima até te fazer rir sem querer rir... É tão bonitinho!
Te faço aquele ataque de cócegas no abdômen e vou te torturando por que quanto mais escuto a melodia da tua gargalhada, mais o desejo de te ver sorrindo vai invadindo o meu coração...
E quando as nossas bocas se encontram e eu sinto o toque dos teus lábios macios sobre os meus, devagarzinho, e abro os olhos diante aos teus olhos fechados, aproveitando cada segundo do meu beijo, do teu beijo, do nosso beijo, sinto como se morrer nessa hora fosse perfeito só pra não ter de carregar todos os meus medos quando eu realmente for...
Quando te ouço dizer, me abraçando forte, que tens vontade de me morder todo e arrancar pedacinhos de mim, sinto vibrações que vão de lá maior a si bemol, como se as artérias, os vasos e veias do meu coração fossem as cordas de um violino afinado tocando uma canção só minha e tua...
Às vezes fico louco, não sou poeta, não sou perfeito. Mas quando a gente ama de tudo se tem um pouco.
Tô me esforçando pra ser a razão da tua vida, a inspiração do teu orgulho.
Perdoa-me pelas minhas falhas.
Cada dia que passa o meu amor por ti aumenta, o meu desejo, a minha fome de você. Não tem nada mais gostoso que dormir do teu lado e acordar de madrugada com o estalar dos teus beijos ao pé de meu pescoço.
Eu não agüento mais ficar longe de ti, é uma tortura sem fim, mas eu vou esperar pelo tempo que for preciso, desde que durante essa minha espera você esteja do meu lado.
Eu te amo, B! E te amo muito. Muito além daquilo que eu consigo escrever!

Nenhum comentário:

Estou ouvindo, pelo menos agora...

"Talvez assim mate a vontade que me trouxe até aqui; mas já que já estamos aqui, sente-se ao meu lado, não é um sacrifício tão grande, não para você, pelo menos. Venha, vamos sentar num meio-fio, não temos aonde ir agora. Acenda um cigarro, ofereça-me um trago, fale-me de sua vida. Como você está? Estou aqui para te escutar, como sempre estive, ou como sempre estive de corpo, mas juro que dessa vez meus pensamentos estão direcionados a ti, eu realmente estou escutando o que tens a me falar, se é que tens alguma coisa. Pode se abrir, me dizer todas aquelas coisas que você sabe que me machucam, não se preocupe com a minha reação, não se preocupe com os meus sentimentos, eu vou ficar em silêncio, só ouvindo, vou sorrir quando nossos olhares se encontrarem, e ainda vou dizer que vai ficar tudo bem, não tenha medo. Hoje coloquei minha máscara, só pra você!"